Postado por Janine | 0 comentários

Farinha de Mandioca



UM ALIMENTO COM ALTO TEOR DE SUSTENTABILIDADE

Uma boa alimentação começa bem antes de o alimento estar na nossa mesa. Tem início no campo, no direito à terra, ao trabalho, à água, às sementes e condições climáticas para produzir o alimento. Com a ameaça do ciclo de dependência, que começa com a monocultura, o nosso alimento chega até nossa mesa com uma padronização e com  a perda do valor nutricional.

A indústria carrega no sal (que é um conservante natural) e outros aditivos químicos. Entre tantos representantes de nossa rica culinária, a farinha de mandioca, alimento regional, energético, cultivado até em nível doméstico, que não necessita de muitos recursos tecnológicos e nada de conservante. Além disso, em termos de sustentabilidade, é muito viável, pois o teor de fósforo no solo pode ser bem baixo.

De fácil adaptação, a mandioca é cultivada em todos os estados brasileiros, situando-se entre os nove primeiros produtos agrícolas do país, em termos de área cultivada, e o sexto em valor de produção. É a representação mais pura e simples de nossas raízes culturais, totalmente vinculada à nossa segurança alimentar. Ela e seu instrumento produtor, o engenho, fazem parte da fala, do imaginário, das reproduções feitas com relação à memória, à história, ao chamado legado cultural de várias regiões do Brasil. Tanto que há uma enorme variedade de autores e diversas histórias a respeito do engenho e da farinha de mandioca.
Enquanto nos estados mais secos do Nordeste do país, a mandioca representa segurança alimentar, no Sul, alia-se à culinária local como base para acompanhamentos.

Entretanto, se por um lado a produção de farinha e seus derivados estimulam a agricultura familiar,  reduzindo impactos alimentares, propiciando a cultura local ao manter o agricultor familiar no campo, também representa uma ameaça a Mata Atlântica e parte da Floresta Amazônica, pois para na torra da farinha e fabricação de produtos derivados, a população desde sempre utilizou madeira e, com isso, praticamente dizimou das imediações locais, as árvores nativas.


A boa notícia está na utilização de técnicas da agroecologia e reflorestamento. A mandioca pode ser cultivada em meio a terreno arenoso e com árvores nativas.


 Procure a Prefeitura da sua cidade e peça mudas para (re)plantar as árvores da sua região.





CREPIOCA - CREPE DE FARINHA DE MANDIOCA


Ingredientes

1 ovo
1 clara
1 colher (sopa) de farinha de mandioca
1 colher (sopa) de nata  
1 pitada de sal ou uma colher de sobremesa de açúcar se quiser crepioca doce

Modo de Fazer

Misture tudo no liquidificador.
Aqueça uma frigideira, unte com óleo de sua preferência ou manteiga e coloque a crepioca para assar. 
Quando estiver dourada embaixo e soltar do fundo vire do outro lado, finalizando.
Coloque o recheio de sua preferência.



   FAROFA DE CENOURA
        
     

Incredientes:
2 xícaras bem cheias de farina de mandioca
100 gramas de manteiga 
2 cenouras raladas no ralo grosso
2 dentes de alho
1 pitada de sal

Modo de fazer;


  1. Derreta a manteiga e coloque o alho para fritar
  2. Junte a cenoura e dê mais uma fritada de 15 segundos
  3. Retire a panela do fogo e coloque a farinha de mandioca
  4. Ajuste o sal e retorne mais uns 10 segundos no fogo.




PIRÃO  RICO



Ingredientes:

Farinha de mandioca o quanto baste2 litros de água fervente
2 dentes de alho amassados
1 colher de sopa de cebolinha verde
1 colher de sopa de salsinha
1 colher de sopa de molho de tomate
2 gotas de pimenta vermelha em conserva
sal a gosto

De acordo com a quantidade os ingredientes, a coloração vai variar
Mais vermelho - mais tomate ou molho de tomate
Mais amarelo - mais açafrão da terra ou urucum
Mais verde -  mais salsinha e cebolinha




Modo de fazer:

  1. Coloque a água para ferver
  2. Adicione o alho, a pimenta e o sal e o molho de tomate
  3. Sempre com a água fervendo,vá colocando a farinha aos poucos, mexendo sempre;
  4. Se possível, utilize uma peneira, ou ajuda de outra pessoa
  5. Coloque os temperos verdes e acerte o sal.
 Bom apetite!
Janine
              



0 comentários:

Atenção

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter informativo e não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, agrônomos e outros especialistas."