Postado por Janine | 0 comentários

Pensar, comer, conservar. Diga não ao desperdício.







Promovida pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a ONU lançou a campanha para o Dia Mundial do Meio Ambiente 2013. O tema é: Comer, Pensar, Conservar.

Com a proximidade do dia 05 de junho, o objetivo é estimular à reflexão e diminuir o desperdício na hora de preparar o alimento em casa ou em ambientes comerciais.

A maneira mais simples de participar é cozinhar a quantidade certa para o número de pessoas que irão comê-la, mas se houver sobras, reaproveitá-las em outra refeição.

Segundo a FAO, aproximadamente um terço da produção de alimentos é perdida durante o processo de industrialização desde a produção até a venda, o que equivale a um trilhão de dólares.

“Nas regiões industrializadas, quase metade da comida descartada, cerca de 300 milhões de toneladas por ano, ainda está própria para o consumo. Esta quantidade é equivalente a toda a produção de alimentos da África Subsaariana, e suficiente para alimentar 870 milhões de pessoas”, informou o Diretor-Geral da FAO, o brasileiro José Graziano da Silva.

Desde 1974, na Conferência Mundial de Alimentação, sabe-se que a garantia da segurança alimentar teria que passar por uma política de armazenamento estratégico e de oferta de alimentos, associada à proposta de aumento da produção de alimentos. Ou seja, não é suficiente produzir alimentos, mas também garantir a regularidade do abastecimento. A produção se concentra em determinadas regiões, havendo excessos de consumo e desperdícios. Tudo isso nos remete à reflexão: se mesmo com o aumento da produção de alimentos no mundo não há alimentação adequada a todos, qual o objetivo da criação organismos transgênicos e quem se beneficia?

Veja mais:  Como reaproveitar os alimentos.
Leia mais: Transgênicos: a febre pela manipulação da vida

Outros patrocinadores da campanha: Save Food Initiative
 “Desafio Fome Zero” WRAP UK, de incentivo à reciclagem, e Feeding the 5000, que distribui alimentos que seriam descartados, além de outros parceiros, como governos nacionais com experiência em políticas contra o desperdício.

Participe da campanha global acessando www.thinkeatsave.org

Dicas de reaproveitamento de alimentos 
(extraído da Revista Superinteressante)

1. Assado de cascas, talos ou folhas 
Ingredientes: 4 xícaras (chá) de cascas bem lavadas, picadas e cozidas; 2 colheres (sopa) de queijo ralado; 1 xícara (chá) de pão amanhecido molhado no leite; 1 cebola pequena picada; 1 colher (sopa) de óleo; 2 ovos batidos; cheiro verde e sal a gosto
Bata as cascas cozidas no liquidificador ou passe por peneira. Coloque a pasta obtida em uma tigela e misture o restante dos ingredientes. Unte uma forma com óleo ou manteiga, despeje a massa e leve para assar até que esteja dourada. Sirva quente.
Você pode usar cascas de abóbora japonesa ou chuchu, folhas de beterraba, cenoura, nabo, rabanete, e talos de agrião, beterraba, couve e brócolis refogados ou cozidos.
2. Batata recheada com folhas de nabo 
Ingredientes: 4 unidades de batata média; talos de salsa picados; folhas de salsão; 1 colher (chá) de sal; queijo fresco; 2 colheres (sopa) de leite; 2 colheres (sopa) de óleo; 1 colher (sopa) de cebola picada; 2 dentes de alho picado; folhas de nabo picadas; talos de nabo picados; sal a gosto; 1 colher (sopa) de queijo parmesão.
Cozinhe as batatas com os talos de salsa, as folhas de salsão e o sal, até ficarem macias. Escorra, e ainda quente, retire cuidadosamente a parte interna das batatas, formando uma concha. Reserve. Amasse a polpa reservada, acrescente o queijo fresco ralado e o leite, formando um purê. Reserve. Aqueça o óleo, doure a cebola e o alho. Junte as folhas e os talos de nabo, acrescente o purê, refogando rapidamente. Recheie as batatas, polvilhe o queijo ralado e leve ao forno para aquecer.
3. Bife de casca de banana 
Ingredientes: cascas de 6 bananas maduras; 3 dentes de alho; 1 xícara de farinha de rosca; 1 xícara de farinha de trigo; 2 ovos; sal a gosto.
Lave as cascas de bananas e corte as pontas. Retire as cascas na forma de bifes, sem parti-las. Amasse o alho e coloque em uma vasilha junto com o sal. Junte as cascas das bananas. Bata os ovos como se fossem omeletes. Passe as cascas das bananas na farinha de trigo, nos ovos batidos e, por último, na farinha de rosca, seguindo sempre esta ordem. Frite as cascas em óleo bem quente. Deixar dourar dos dois lados e sirva quente.
banana ok
4. Bolinhos de talos, folhas ou cascas
Ingredientes: 1 xícara (chá) de talos, folhas ou cascas bem lavadas e picadas; 2 ovos; 5 colheres (sopa) de farinha de trigo; 1 cebola picada; 2 colheres (sopa) de água; sal a gosto; óleo para fritar.
Bata bem os ovos e misture o restante dos ingredientes. Frite os bolinhos em óleo quente. Escorra em papel absorvente. Prepare com talos de acelga, couve, agrião, brócolis, couve-flor, folhas de cenoura, beterraba, nabo, rabanete e cascas de chuchu. Recomendação: no caso de talos de couve, couve-flor e brócolis faça uma pré-fervura antes do preparo.
5. Casca de maracujá recheada 
Ingredientes: 6 unidades maracujá, 4 colheres (sopa) óleo; 2 colheres (sopa) cebola; 1 dente alho; 400 gramas carne moída; talos de salsa; tomate; sal a gosto. Molho: 2 colheres (sopa) óleo; 2 colheres (sopa) cebola; 1 dente alho; 2 xícaras (chá) tomate; 1 colher (sopa) extrato de tomate; 1 xícara (chá) água; 2 colheres (sopa) salsa.
Lave bem os maracujás, descasque-os e corte-os ao meio. Retire a polpa e deixe a parte branca de molho por 4 horas em água quente. Cozinhe até ficar macia. Em uma panela, aqueça o óleo e doure a cebola e o alho. Acrescente a carne moída, os talos de salsa, o tomate e deixe refogar. Recheie as cascas de maracujá e reserve. Para o molho, aqueça o óleo, doure a cebola e o alho. Acrescente o tomate, o extrato de tomate, a água e deixe apurar. Coloque esse molho sobre as cascas de maracujá recheadas e leve ao forno para aquecer. Salpique a salsa e sirva acompanhado de arroz branco. Dica: você pode substituir a carne moída por frango desfiado.
Minolta DSC

6. 
Crepe de folhas de couve-flor
Ingredientes: Molho: 2 dentes alho; 2 colheres (sopa) cebola; 3 colheres (sopa) óleo; 2 xícaras (chá) tomate picado; 1 xícara (chá) água morna; sal. Crepe: 200 gramas carne moída a gosto; sal; 2 dentes de alho; 1 colher (sopa) cebola; 2 colheres (sopa) óleo; 4 unidades folhas de couve-flor; sal; 2 fatias médias de mussarela; 2 colheres (sopa) de salsa.
Para o molho, doure o alho e a cebola em 3 colheres de óleo em uma panela, acrescente o tomate e deixe refogar. Retire do fogo, bata no liquidificador, acrescente a água morna, coe e leve para ferver. Salgue e deixe o molho apurar. Reserve. Para fazer os crepes, tempere a carne moída com o sal, o alho e a cebola. Amasse para formar uma massa de carne. Divida a massa em quatro porções, modele quatro hambúrgueres e grelhe com duas colheres de óleo. Reserve. Afervente as folhas de couve-flor, uma a uma, em água e sal. Reserve. Retire as partes mais firmes da folhas (talos). Recheie cada folha com um hambúrguer e ½ fatia de mussarela. Dobre a folha como um envelope, cubra com molho e leve ao forno quente por 20 minutos. Salpique a salsa e sirva quente. Dica: Prefira as folhas mais novas e claras, pois são mais tenras.
7. Farofa de casca de melão 
Ingredientes: 1 xícara (chá) casca de melão picada; água; 2 colheres (sopa) óleo; 2 colheres (sopa) cebola picada; 2 dentes alho picado; 1 xícara (chá) talos de agrião picados; 1 xícara (chá) suco de casca de abacaxi; sal a gosto; 1 xícara (chá) tomate picado; 2 xícaras (chá) de farinha de mandioca.
Afervente a casca de melão até ficar macia. Escorra e reserve. À parte, aqueça o óleo, doure a cebola e o alho. Acrescente os talos de agrião, a casca de melão e refogue. Junte o suco e o sal. Deixe levantar fervura. Por último, acrescente o tomate picado e a farinha d mandioca. Mexa bem e sirva quente ou frio.
MELAO ok

0 comentários:

Atenção

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter informativo e não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, agrônomos e outros especialistas."